Igor Ferreira Um simples blog

Primeiro Terço - Dia 2

Saída de Roncesvalles

Saída de Roncesvalles

Hoje, eu sai da cidade tarde. Dessa forma, eu não encontraria muita gente no caminho. E, isso foi verdade durante a primeira metade do trajeto. Antes do almoço, apenas encontrei pessoas mais idosas, que caminhavam mais lentamente, e paravam muitas vezes para descansar.

Tem sido um caminho tranquilo! Especialmente quando comparado com ontem. Tem suas subidas, especialmente depois de Burguete, mas a maioria do caminho é um prazerosa reta, com uma vista maravilhosa.


Momento de parada

Momento de parada

Eu escrevi o parágrafo anterior durante uma parada, antes de chegar em Zubiri, e devo adicionar aqui que não tive tanto prazer em um bom pedaço do dia. Foi mais decida, mas, com muitas pedras, me forçando a reduzir o passo e pensar bastante em onde pisava. Isso é algo que sempre me incomodou ao andar em Londres (e na maioria das grandes cidades); Ter de reduzir a velocidade de passo por conta de turistas, grupos, ou pessoas que tomam toda a calçada ao andar.

Outro elemento que atrapalhou um pouco o fim do dia foi a decisão de seguir um “livro guia”, que sugeria seguir caminhada depois de Zubiri, baseado em uma decisão de uma menor caminhada no dia seguinte, e poder passar mais tempo em Pamplona. Estou tão cansado quanto ontem, se não mais. Mas, veremos se foi uma boa decisão ou não.

Dado tais colocamentos, foi um dia tranquilo. Reencontrei as 2 Brasileiras, e os 2 Irlandeses que conheci ontem. Eles saíram da cidade cedo, mas o passo mais lento me permitiu “cruzar caminhos” com eles mais uma vez. Aparentemente, irei revê-los algumas vezes durante todo o caminho.


Vista do trajeto

Vista do trajeto

Meus olhos adoraram o trajeto, e minhas pernas estão tirando um sarro de meus ombros. Os pobres coitados não estão acostumados a carregar uma mochila carregada durante horas. Entretanto, posso, facilmente, caminhar por mais algumas horas (sem mochila) antes de ir dormir.


Sou um introvertido, e estou passando a maior parte do dia em completo silêncio, apenas com meus pensamentos, e estou muito feliz com isso. Foi para isso que vim. Estou apenas de acabar gostando demais da experiência da isolação.

Algo que pude perceber, todavia, foi a forma como eu me direciona a pessoas, quando é algo não relacionado a trabalho: Tímido, passivo no começo da coversa, e resiliente em “ofender” ao longo da conversação, ficando mais mudo. Vejo que afasta algumas pessoas, e irrita (mesmo que levemente) algumas outras.


Nota do escritor: Fazer o caminho sem tomar cerveja/álcool, parece belezura, mas, sem tomar café (que eu havia planejado), eu desisti logo nos primeiro passos.

Café, e pão com Presunto Ibérico! (Delícia)

Café, e pão com Presunto Ibérico! (Delícia)